pcCaros amigos, nessa semana tomei a difícil e dolorosa decisão de pedir exoneração da Polícia Civil, a qual já protocolei. Instituição que muito me honrou não só pela relevância do trabalho, mas principalmente pelos grandiosos espíritos e companheiros que pude compartilhar nos momentos de luta e de alegria.

Foram oito anos de caminhada e acredito que não foram em vão, pois sempre obedecemos o que nosso coração nos dizia: lutar pelo justo, lutar por um sonho. Nesses anos tivemos vitórias, mas tivemos derrotas, todas elas nos ajudaram a crescer, a amadurecer. Somos humildes em reconhecer nossos erros, mas creio que quem muito faz, a mais erros está propício a cometer; aquele que se lança a correr, sempre terá mais risco a cair, do que aquele que sempre parado está. A diferença sempre será que o primeiro mesmo caindo poderá levantar e ter um aprendizado, além de deixar seu legado idealista para todos que participam da batalha.

Não saio como muitos podem pensar por decepção ou por desgosto. Não, hoje saio para um objetivo que creio ser maior, buscar justiça em maior amplitude. Vou advogar, já são mais de 500 ações que ajudamos a entrar para os colegas policiais, desejo zelar por elas e lutar com todas as forças para que possamos obter vitórias.

Mesmo fora da Instituição continuarei ajudando os colegas, informando dos direitos. Desejo ainda aprofundar mais o conhecimento que temos, para tanto em breve iniciarei o doutorado que há tempo almejava, porém os compromissos políticos jamais permitiam.

Continuarei também com o projeto político, pois ainda acredito que algum dia alcançando o poder podemos operar mudanças concretas na nossa realidade social.

Meus amigos, ficará a saudade do labor tão digno que é ser policial civil, mas jamais me furtarei por encampar causas justas, de lutar pelo que acreditamos e de realizar feitos maiores.

Torço fielmente que a atual gestão sindical cumpra seus propósitos, torço que o policial sempre seja crítico para realizar a construção de uma Instituição melhor.

E por fim tenham em mente que sempre terão um companheiro que mesmo não pertencente ao seio policial terá o orgulho de um dia ter compartilhado dias de lutas com vocês.

Ressalto que o projeto do blog continuará, apenas mais focado nas causas judiciais e nos direitos coletivos.

Meus amigos, um grande abraço! E avante!