dinheiroO governo do Estado de Rondônia, através da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), irá investir este ano no setor de segurança pública R$ 130.696 milhões para reforma e construção de novas unidades da Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros. O recurso está assegurado no Programa Integrado de Desenvolvimento e Inclusão Socioeconômica (Pidise).

INVESTIMENTOS
Está previsto dentro do orçamento a implantação da Central de Logística da Sesdec; construção e aparelhamento do Instituto de DNA Criminal de Polícia Técnica e Científica da PC; construção do Instituto de Criminalística; implantação de sete Unidades de Segurança Pública (Unisp`s); construção do Complexo de Polícia Civil e Delegacias Especializadas; construção do Sistema Integrado de Informações Criminais e da Gestão da Segurança Pública (Ciop, Gesfron, Telecentro e Planaforo); implantação de doze Unisps de pequeno porte no interior do Estado; construção de quatro Unidades do Corpo de Bombeiros; investimento em material permanente do Corpo de Bombeiros; construção da Companhia de Operações Especiais (COE) de Porto Velho; construção do 5º Batalhão de Polícia Militar; construção de três Núcleos de Criminalística (Nucrim`s) em Ariquemes, Ji-Paraná e Cacoal; investimento em material permanente para a polícia técnica; construção e implantação da sede da Gerência de Inteligência da Sesdec, dentre outros investimentos.
De acordo com o secretário Marcelo Bessa, já está em fase de elaboração os projetos de engenharia das Unisp´s e do edifício sede da Polícia Civil, que irá reunir, em um só local todas as 18 delegacias especializadas. Serão construídas quatro Unips na capital, contemplando as zonas Norte, Sul, Leste e Centro, e três no interior do Estado, sendo em Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena. “Todos os projetos estão sendo elaborados para execução ainda nesse primeiro semestre de 2013. Terminado a fase do projeto executivo é encaminhado para a Supel que fará o chamamento para a licitação, enfim, com a escolha da empresa que irá executar o projeto”, disse Bessa.
REGULARIZAÇÃO
Quanto aos problemas de regularização dos terrenos para a construção dos projetos, Bessa disse que todos já estão em processo de legalização. Segundo ele, em Porto Velho já foi realizada a transferência de alguns terrenos do município para o Estado, e no interior as prefeituras também já fizeram a doação.
Bessa disse ainda que a área onde está o sindicato dos soldados da borracha no Cai N’Água já está em processo de desocupação para a construção da Unisp/Norte. “Com a construção das Unisp´s facilita na eficiência e gera mais economicidade. Vamos transformar oito delegacias de polícia em quatro Unisp´s, que abrigará as companhias da Polícia Militar e Bombeiros. Assim iremos melhorar o ambiente de trabalho dos policiais, fazendo a integração. Isso melhora a questão da manutenção, limpeza, deslocamento, e elimina gastos com telefonia”, salientou o secretário.
VIATURAS
Bessa destacou que com a locação das viaturas uma boa parte dos problemas do passado vem sendo resolvido. “Ainda temos alguns problemas com a reposição de viaturas em alguns municípios, contudo, o novo sistema tem gerado uma economia para o Estado. Com a locação, fica de responsabilidade do locador a reposição de viaturas em caso de sinistros e antes de completarem dois anos de uso, e os gastos com a manutenção e seguro”, finalizou Bessa.
Ao final Bessa disse que os dois primeiros anos de gestão à frente a pasta são de ajustes e de trabalhos para alocação de recursos e elaboração de projetos, no entanto, ele disse que as ações concretas irão surgir nos próximos anos.