direitoNa manhã desta terça-feira (22) ,  a Delegacia Regional de Ariquemes, com apoio do Departamento de Estratégia e Inteligência(DEI),  através do Núcleo de Operações de Inteligência e Grupo de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil, deflagrou a operação JUDÉIA com o objetivo  de efetivar a prisão de indivíduos ligados ao tráfico de drogas na cidade de Cujubim e policiais civis lotados na delegacia daquela cidade.

As investigações começaram há aproximadamente quatro meses, na própria delegacia de Cujubim-RO, para apuração do crime de tráfico de drogas. Após serem colhidos indícios de que dois agentes de polícia estavam cobrando dinheiro dos traficantes para não intervir no comércio ilegal de substâncias entorpecentes. As Investigações iniciaram com autorização do delegado Leonardo Magela, titular de Cujubim, pelos delegados Ricardo Rodrigues e Rodrigo Duarte com apoio do DEI.
O nome da operação é uma referência à província Romana da Judéia, desagregada pela cobrança extorsiva de impostos, já que durante as investigações foi descoberto que os traficantes sempre falavam em “imposto” quando se referiam ao pagamento dos agentes de polícia.

Até o momento foram presos quatro suspeitos dentre eles dois policiais e cumpridos cinco mandados de busca em endereços residenciais, possíveis pontos de comercialização de entorpecentes e na delegacia da polícia civil em Cujubim.
Os suspeitos foram encaminhados para a sede da delegacia da mulher em Ariquemes e posteriormente serão levados a unidades prisionais, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil reafirma sua disposição de buscar punição administrativa e criminal para seus membros envolvidos em práticas criminosas.

O secretário de segurança Marcelo Bessa reafirma sua disposição de buscar, acompanhar e punir os desvios de condutas na esfera administrativa e criminal de servidores envolvidos de qualquer forma em práticas criminosas, no exercício do controle interno da atividade policial.

Assessoria/Sesdec