estatistica2Apesar do crescimento da violência nos últimos meses em São Paulo, os investimentos feitos pela Secretaria de Estado da Segurança Pública caíram 32% até novembro, em relação ao mesmo período de 2011. Até o dia 30 do mês passado, o governo empenhou R$ 209,8 milhões – de janeiro a novembro do ano passado, foram R$ 307,2 milhões. A previsão do orçamento para investimentos na pasta no começo do ano era de R$ 437,9 milhões. Sexta-feira foi a data limite para o lançamento de empenhos referentes ao orçamento de 2012. São Paulo investiu 54% do previsto. O levantamento no orçamento foi feito pela liderança do PT a partir dos dados do Sistema de Acompanhamento de Execução Orçamentária (Sigel). “É lamentável porque não existe preocupação com as condições do trabalho policial”, afirma o deputado estadual Alencar Santana Braga, líder do PT na Assembleia. Os investimentos da Polícia Civil foram os que mais ficaram abaixo do previsto no começo do ano. Eram estimados investimentos de R$ 174 milhões para a corporação, que recebeu somente R$ 30,4 milhões – ou 17,5% do previsto. Durante a gestão de Antonio Ferreira Pinto, os policiais civis reclamavam do desprestígio da corporação. A Polícia Militar conseguiu empenhar 76% do previsto inicialmente, o que representa R$ 156,1 milhões. Já a Polícia Científica, que deveria receber investimentos de R$ 15,9 milhões, ganhou R$ 28 milhões – ou 176% mais.

 Ranking.

 Três foram os itens no orçamento cujos investimentos sofreram as principais quedas – armas, veículos e obras. Os armamentos receberam investimento de R$ 974 mil – 96% menos do que no ano anterior, quando haviam sido empenhados R$ 23,4 milhões. Um ano antes, o montante havia alcançado R$ 58,7 milhões. A Secretaria de Segurança avalia que esses levantamentos, quando analisados fora de contexto, podem mais desinformar do que esclarecer. No caso das armas, por exemplo, depois de dois anos de investimentos mais elevados, segundo a secretaria seria natural que os gastos diminuíssem. “O governo vem fazendo importantes investimentos em segurança, mas ainda não tive tempo de analisá-los com mais profundidade”, disse o secretário Fernando Grella Vieira em entrevista no dia 5. No caso dos veículos, a queda nos investimentos foi de 41% em relação ao mesmo período do ano anterior. No total, foram empenhados em investimentos em veículos R$ 111,7 milhões. A SSP diz que outras duas licitações devem ser aprovadas até 31 de dezembro. Cerca de R$ 70 milhões serão destinados a compras de viaturas para a Polícia Civil e R$ 20 milhões, para rádios e equipa-mentos de telecomunicação.

 

Fonte: Estado de S. Paulo