greve_pcMais de cinco mil ocorrências deixaram de ser registradas e carteiras de identidade não foram entregues a população, por causa da greve dos policiais civis em todo Estado, que já se estende por mais de 24 dias. De acordo com o sindicato, o Estado sentou para negociar com os trabalhadores apenas duas vezes, e não apresentou nenhuma proposta que atenda as reclamações.

Os policiais reivindicam melhores condições de trabalho, reajuste na aposentadoria dos servidores, promoção dos salários e implantação do plano de cargos e salários (PCCS). Dos 2.500 policiais, 1.300 estão na capital. Apenas 30% do efetivo permanecem em greve, os outros 70% dos servidores continuam no trabalho, diz o sindicato.

Outra reivindicação é o pagamento de cerca de R$ 70 milhões em precatórios que estão no Tribunal de Justiça –o total da dívida do Estado com os trabalhadores é de R$ 170 milhões, de acordo com os sindicalistas.

Na manhã desta quarta-feira, 12, os servidores ocuparam a delegacia de flagrantes. Pneus de várias viaturas foram esvaziados na tentativa de impedir o trabalho de investigação e pressionar o Estado para negociações.

Fonte: rondoniaovivo