policial-morto-rio_02“Mata, mata que é bota.” Foi essa a frase ouvida pela família de André França Ribeiro do Nascimento, 38, após bandidos descobrirem, durante um assalto, que ele era policial militar.

França foi atingido por cinco balas da própria arma nesta terça-feira (27) em Santos, no litoral paulista, dentro de sua casa e está internado em estado grave, em coma induzido.

Segundo a Polícia Militar, França foi abordado por quatro homens e uma mulher quando saía de casa, à paisana, por volta das 7h. A família diz que ele estava de férias e faria “bico” de segurança.

O policial foi rendido e levado para o quarto de sua filha. Um dos homens, que revirava a casa, achou um colete à prova de balas que identificava França como PM.
A família disse à polícia que ele tentou esconder sua arma de trabalho – uma pistola calibre 380 -, mas foi flagrado pelo grupo.

França foi atingido pelas costas, na frente da filha. Sua mulher e o filho de oito meses, não ficaram feridos. O grupo fugiu com a arma, celulares e documentos.
França foi levado ao Hospital Municipal de São Vicente, passou por uma cirurgia e foi transferido, no final da tarde de ontem, à Beneficência Portuguesa de Santos.

A ocorrência foi registrada como tentativa de homicídio e roubo qualificado. A princípio, a polícia não vê ligação do crime com os recentes ataques a policiais no Estado.

Fonte: Gazeta do Povo