A Assembleia Legislativa de Rondônia aprovou uma nova suplementação, desta vez, para garantir que os servidores do Estado recebam os salários e o décimo terceiro. Por solicitação do Governo, cerca de R$ 80 milhões foram retirados de várias fontes de recursos para serem injetados diretamente na folha de pagamento.

Cálculos superficiais apontam que o governador Confúcio Moura (PMDB) já suplementou mais de meio bilhão de reais para cobrir rombos no orçamento de 2012.

Em agosto, o legislativo encaminhou ao Ministério Público denúncia da utilização de créditos sem lastro financeiro no exercício de 2011. Técnicos da Assembleia também detectaram suplementações sem autorização dos deputados e desrespeito ao limite de 10% sobre as dotações de cada unidade orçamentária, previsto na Lei 2.676.

Em nota encaminhada à imprensa, o Governo alega queda na arrecadação. Em abril deste ano, um demonstrativo da receita enviado ao Legislativo pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) revelou aumento de arrecadação e projetou crescimento de mais de 8%. “O que ocorre é que este Governo está uma bagunça. Não há planejamento algum”, criticou o presidente da ALE, deputado Hermínio Coelho (PSD).

Fonte: rondoniagora