Uma videoconferência realizada na tarde de hoje, 23,  aprovou a continuidade dos policiais federais em todo o Brasil. Os 27 sindicatos aprovaram a proposta de continuação do movimento em razão do ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão não ter apresentado a proposta de reestruturação da carreira e reestruturação salarial para a categoria. Policiais federais e governo negociam há mais de 900 dias.

Conforme o presidente da Fenapef, Marcos Wink, durante todo o processo de negociação os policiais deixaram claro que não queriam índice de reposição salarial. “Estamos há quase três anos negociando o reconhecimento de nossas atribuições e desde o início deixamos claro que não estávamos negociando índice, mas sim a reestruturação da carreira”, diz Wink.

O Ministério do Planejamento não avançou na proposta feita aos policiais e maneteve  a mesma fórmula que vem apresentando aos demais servidores do funcionalismo público federal em greve: reajuste de 15,8%, diluído entre os próximos três anos.

SERVIÇOS – Com a manutenção da greve todos os serviços da Polícia Federal ficam paralisados. Emissão de passaportes, registro de porte de armas, oitivas e investigações entre outros serviços não estão sendo realizados.

MAIS INFORMAÇÕES:

Imprensa: César (61) 95012828

Fonte: Agência Fenapef