A proposta que cria o Adicional de Fronteira já tramita na Câmara dos Deputados. O Projeto de Lei 4264/2012, prevê um adicional de R$ 91,00 por dia de efetivo trabalho nas unidades da Polícia Federal.  Conforme a proposta, o adicional de fronteira será implantado no contracheque dos policiais a partir de 1º de Janeiro de 2013.

O adicional de fronteira é uma reivindicação da Federação Nacional dos Policiais Federais e de seus sindicatos filiados. Durante os últimos meses os policiais organizaram manifestações nas fronteiras, participaram de audiências públicas e atuaram junto ao executivo para que o adicional avançasse

Na última semana o próprio ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, comunicou por telefone ao presidente da Fenapef, Marcos Wink, que a Presidência da República havia definido a implantação do adicional.

TEXTO – De acordo com o texto, as localidades beneficiadas serão definidas pelo poder executivo por município “considerada a dificuldade de fixação do efetivo”. O dispositivo, a princípio, coloca o ponto final na discussão de que o adicional seria direcionado somente para os policiais lotados em regiões de fronteira.

A Federação Nacional dos Policiais Federais está elaborando uma lista com as localidades de difícil provimento para encaminhar ao ministério da Justiça e à Casa Civil . “Nossa intenção é contribuir com essa iniciativa indicando os locais com maiores dificuldades de fixação de efetivo”, ressalta o vice-presidente da Fenapef, Paulo Poloni.

O presidente da Fenapef, Marcos Wink, novamente salientou que a conquista do adicional é fruto da luta dos policias. “O envio dessa proposta para a Câmara é resultado de nossa luta e determinação e mostra que precisamos ficar mobilizados para conquistarmos a reestruturação da carreira e a reestruturação salarial”.

Fonte: Agência Fenapef