Lideranças que lutam contra a violência a mulher querem atendimento policial de 24 horas. Este foi o tema da reunião realizada hoje (25) na Casa Civil, envolvendo representantes do movimento e a Polícia Civil. Uma delegacia especializada no atendimento a mulher, funcionando 24 horas e sem a presença do policial masculino, no momento é impossível de se implantar, destacou o diretor do Departamento de Especializada, Eliseu de Figueira, isso porque não há policiais suficientes para compor os plantões.

Todavia, a reivindicação, segundo Mara Valverde, não é para ser implementada neste momento, mas visando novos concursos da Secretaria de Segurança Pública, que deverá considerar o funcionamento das delegacias que atendem as mulheres com funcionamento ininterrupto.
Este foi o primeiro encontro para tratar do assunto. No próximo encontro outros órgãos, como a Secretaria de Estado da Ação Social, também serão envolvidos. O objetivo é a criação de delegacias estruturadas para que a mulher vítima de violência possa contar com o atendimento completo a qualquer hora do dia ou da noite.

Fonte: DECOM – Departamento de Comunicação Social