Hoje tivemos a reunião na Assembléia Legislativa sobre o nível superior para a Polícia Civil. Como todos sabem nessa semana passada nos mobilizamos para que não se revogasse o nível superior já conquistado para as duas categorias: Escrivães e Datiloscopistas.

E mais fomos enfáticos em todas as reuniões que o Sinsepol contra-atacasse exigindo que o Governo aprove a nível superior para todas classes. Isso porque, esse sempre fora nosso objetivo desde o início, apenas não nos permitindo fazer pela falta de representatividade.

O certo é que a aprovação dessas leis suscitaram o debate antes adormecido, e esse sempre foi o objetivo. E obrigou o Governo a se posicionar para toda a classe; pois é lógico, que não há admissibilidade de apenas duas categorias da mesma classe ter o requisito de nível superior, quando todos pertencem a mesma Instituição com funções semelhantes. Assim, se um cargo deve ter nível superior, porque não todos?

Hoje conseguimos o nosso objetivo inicial: levar o nível superior para todos os cargos da Polícia Civil, sem distinção.

Compareceram na reunião os representantes dos Sindicatos além das lideranças como Castro, Anselmo, Diógenes, Lauro e a minha pessoa.

Também estiveram presentes o Presidente da Assembléia, Hermínio Coelho, o Secretário Adjunto de Segurança, o Diretor Geral da PC, o Diretor Executivo além do Secretário Chefe da Casa Civil Juscelino Amaral.

O autor dos projetos de nível superior, grande amigo nosso, Deputado Jesualdo Pires, também se fez presente.

No início da reunião o Chefe da Casa Civil ressaltou que o Governo aceitou o projeto da lei para revogação porque o Estado teria um grande contingente de pessoas de nível médio, e que o nível superior na Polícia Civil impediria o acesso dessas pessoas. Outro argumento exposto pelas autoridades presentes é que tal discussão ficaria para o Plano de Carreira.

Tais argumentos foram prontamente rechaçados pelos presentes. Primeiro porque grande maioria dos Estados brasileiros já possuem nível superior; além disso, o contingente de nível superior no estado de Rondônia é grande e suficiente para realizar um concurso da Polícia Civil.

O Governo ainda colocou a vontade de realizar o concurso de escrivão de nível médio ainda este ano. Segundo os representantes da Secretaria de Segurança o nível superior não seria adequado neste momento.

Após intenso debate o Deputado Hermínio junto com o Deputado Jesualdo propuseram ao Governo enviar um projeto de lei para que toda a Polícia Civil passasse a exigir nível superior. Na mesma lei haveria  revogação das duas leis atuais exigentes de nível superior. Para contentar a Secretaria a lei aprovada apenas entraria em vigência a partir de janeiro.

Dessa forma, contentaria tanto o Governo quanto os servidores. Pois teria-se garantido o nível superior a todos da Polícia Civil, o nosso objetivo desde o início, além de permitir ainda esse ano a realização de um novo concurso escrivão de polícia de nível médio e até mesmo a convocação dos aprovados da Polícia Civil.

Aceito a proposta dos Deputados pelos presentes ficou acertado uma próxima reunião na Direção da Polícia Civil para que todos os presentes confeccionassem a mensagem para a elaboração do projeto de lei de nível superior de toda a Polícia Civil.

Fica aqui o parabéns a todos os presentes. Muito me orgulha de uma luta iniciada há dois anos tenha resultado em uma conquista para toda a Polícia Civil; que sempre fora nosso objetivo.

Fica os parabéns a equipe do Governo que agiu com ponderação e flexibilidade aceitando o nível superior a todos.

Valeu a pena a luta, uma conquista histórica e digna de comemoração. Fica meu especial agradecimento ao Escrivão Anselmo que sempre esteve na luta conosco e demonstrou o compromisso que possui com a classe policial.

Aos companheiros fica o grande abraço, e

Avante!