Cerca de 300 pessoas invadiram uma delegacia, quebraram os cadeados de uma das celas e atearam fogo em um preso suspeito de matar um idoso em Tapiramutá (335 km de Salvador).

O caso ocorreu por volta das 18h30 de segunda-feira (14). Segundo Cassiano Santos, responsável pela carceragem, a delegacia estava trancada e era observada por um vigilante no momento da invasão.

A multidão entrou no local com machados e picaretas. O preso Lucas Pinho de Jesus, 21, foi retirado da cela e levado até a frente da delegacia. Em seguida, teve o corpo queimado. Ele morreu no local.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal foram chamadas e dizem que tentaram conter o linchamento, sem sucesso. “Os policiais chegaram a pedir reforço, mas a ação foi muito rápida”, diz o comandante da PM, Amarilton Carneiro.

Segundo a polícia, o jovem era suspeito de ter matado um homem, de 82 anos, que era deficiente visual. O crime ocorreu na madrugada de domingo.

Na ocasião, o assassino levou um rádio da vítima –encontrado com o jovem, que foi preso. A polícia diz que o rapaz confessou o crime.

A morte do idoso causou revolta na população local. Durante a invasão da delegacia, um dos presos, que dividia a cela com o jovem, fugiu com medo de represálias. Ele retornou na madrugada desta terça-feira (15).

O detento deve ser ouvido para ajudar nas investigações sobre o caso. Até o momento, ninguém foi preso.

Fonte: noticiaisbol.com