O deputado Edson Martins (PMDB), líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado manifestou, na quarta-feira (11), na tribuna durante a sessão plenária o seu apoio ao projeto de lei 403/12, que autoriza o uso de arma de fogo pelos agentes penitenciários sob a argumentação de que trata-se de uma ferramenta de trabalho. A matéria, a pedido de parlamentares, foi incluída na Ordem do Dia para votação e, em seguida, houve sua aprovação.

O parlamentar declarou que o governo estadual tem feito  todos os esforços para conter qualquer tipo de violência contra a população. Ele lembrou que alguns episódios, como o ocorrido recentemente no município de Buritis, quando foram assassinadas seis pessoas, precisam ter respostas imediatas.

Edson Martins disse também que as comunidades sentem-se mais seguras, quando o Estado marca sua gestão com ações positivas. “É o que o governo do Estado tem feito”, disse. O deputado exemplificou que o governo estadual manteve as delegacias de Urupá e Mirante da Serra mesmo apresentando índices baixos de criminalidade e violência. “Isto ocorre porque os agentes policiais que lá trabalham estão com muita dedicação cumprindo o seu serviço. Esses índices baixos não implicam na retirada do serviço às comunidades, pelo contrário”. A manutenção daquelas delegacias nos municípios foi pedida diretamente ao governador Confúcio Moura pelo deputado Edson Martins e pelos deputados Adelino Follador (DEM), Neodi (PSDC), Macelino Tenório (PRP) e Jesualdo Pires (PSB) em solenidade ocorrida no mês passado no município de Presidente Médici.

– No último final de semana, infelizmente, aconteceram dois assassinatos na zona rural e um assalto em casa lotérica no município de Urupá. A existência da delegacia na localidade é fundamental para a elucidação dos delitos.

Guajará-Mirim 
Edson Martins anunciou também o investimento de R$ 4 milhões do governo do Estado em Guajará-Mirim. O parlamentar participou na terça-feira (10) junto ao governador Confúcio Moura das comemorações de 83 anos da emancipação político-administrativa do município. Os recursos, dentre outros, são para a construção de escola de ensino público fundamental e médio em regime integral e de alternância, que atenderá cerca de 1.300 alunos. “São recursos que muito ajudarão um município importante do Estado de Rondônia e que há muito tempo foi relegado a segundo plano por administrações estaduais anteriores”, finalizou.

Fonte: tudorondonia