Em mais uma rodada de negociação, ocorrida na tarde desta segunda-feira, dia 12/03, o governo do Estado apresentou ao comando de greve mais uma proposta:

Reajuste anual linear de 6,5% a partir de abril; reajuste do piso nacional dos professores nível I para R$ 1.451,80 (aumento de 22,22%), com data retroativa a 1º de janeiro de 2012; aumento de 40% em todas as gratificações, compromisso de encaminhar a Assembleia Legislativa o Plano de Carreira Cargos e Remuneração até 30 de julho; pagamento de R$ 100 mil mensais de licença prêmio convertida em pecúnia até dezembro de 2012, sendo que em abril serão destinados R$ 400 mil e ainda o compromisso do governo em abonar as faltas dos servidores no curso do movimento grevista.

A reunião, que aconteceu no Palácio do governo e durou mais de três horas, teve a participação do presidente do Sintero, Manoel Rodrigues, do secretário de Assuntos Jurídicos do Sintero, Nereu Klosinski, do advogado do Sintero, Hélio Vieira, e de um representante de cada Regional.

Pelo governo participaram os secretários Juscelino Moraes do Amaral (Chefe da Casa Civil), Júlio Olivar (Educação), George Braga (Planejamento), Benedito Antônio Alves (Sefin), Rui Vieira (Sead) e Mário Jorge (Assessor Especial), além do próprio governador Confúcio Moura.

Depois de um intenso debate entre os diretores do Sintero e os representantes das Regionais com os secretários e o governador, foi apresentada pelo governo uma proposta. O governador Confúcio Moura disse que o governo cedeu, e que o conteúdo da proposta é o máximo que se pode oferecer no nomento, mas que o diálogo deve continuar e novas negociações devem ser feitas.

PropostaGov1

PropostaGov2

Fonte: Sintero